A curiosidade matou o gato, mas aqui ela dará vida para a atividade!

O sábado foi recheado de diversão e entretenimento. Não houve espaço para o tédio em mo-mento algum, e a Sabatina? Movimentada! Diversos hóspedes estiveram presentes e sanaram suas curiosidades sobre a MOD_Sublimis. Confira alguma das perguntas mais interessantes:

Weder: "Como você e o Wake formaram essa linda relação de brigas, odio, companherismo e principalmente amor?"
Sublimis: "Nossa relação vem já de alguns anos, eu posso falar mal e chamar muitas coisas, mas amo o Wake!"

Emyn: "Sublimis, você pensa em ter cargos maiores aqui no Lella, como gerente?"
Sublimis: "Não vou mentir, sim eu pensei nisso."

Weder: "Em que você se inspira para construir os maravilhosos eventos que são famosos em nosso Hotel?"
Sublimis: "Eu acho que minha inspiração vem também de alguns outros quartos que eu vejo. Eu guardo alguns também e elaboro as ideias algumas horas depois."

Growner: "Como foi lidar com as críticas no início de sua trajetória?"
Sublimis: "Admito que tem vezes que não vejo as críticas como coisas boas, e não lido bem. Mas depois acabam me ajudando a ver melhor as coisas e acabo aceitando, outras vezes eu sei que criticar não é negativamente, e sim ajuda no meu crescimento profissional."

-RAINHAG-: "O que faz da vida? Com tem tanto tempo para dedicar ao Lella?"
Sublimis: "Atualmente eu estudo e espero conseguir terminar minha escola. Depois disso, não sei o que irá acontecer, gosto de levar a vida com calma."

Lup: "Como é ser moderadora chefe? Cuida dos MODs e aprendizes? E afinal, como é ser uma moderadora?"
Sublimis: "Ser moderadora chefe é visualizar e monotorizar todos os moderadores. Além de tudo, o mais importante é poder ajudar eles e resolver os problemas que possam existir. Ado-ro o que faço e adoro poder organizar uma moderação como esta. Todos eles são bons no que fazem e temos uma ótima relação entre todos."

Golem: "É estranho acordar às 10h da manhã (em Portugal) e ver que todos ainda estão dormindo porque é 6h no Brasil?"
Sublimis: "É sim. Acordar tarde aqui em Portugal e ser cedo no Brasil. Tem vezes que eu a-viso sobre maratona de eventos e ainda são 6 horas no Brasil. É complicado, mas não acho que seja problema."